Blog do Cyrillo

Nota do Sinmed aos médicos do RN sobre ameaças e agressões



A triste realidade da agressão a médicos é comprovada em estatísticas da Organização Panamericana de Saúde, que aponta 66% de médicos que já presenciaram ou sofreram agressões no exercício profissional. No Brasil a realidade é a mesma, tendo a Associação Paulista de Medicina encontrado, em São José do Rio Preto, 63% de médicos que referem a mesma realidade comprovada pela OPAS. Os médicos mais atingidos são jovens e mulheres, sendo 78% com idade entre 24 e 34 anos. As causas mais comuns da agressão são demora no atendimento, normalmente por superlotação ou falta de número adequado de profissionais, falta de recursos para o atendimento e notícias de óbito. Três quartos das agressões ocorreram em instituições públicas.

O que o médico deve fazer?

Se houve ameaças:

  1. Registre ocorrência na delegacia mais próxima ou online;
  2. Informe, por escrito, às diretorias clínica e técnica sobre o ocorrido, apresente dados dos envolvidos e testemunhas;
  3. Encaminhe o paciente a outro colega, se não for caso de urgência e emergência.

Se houve agressão física:

  1. Compareça à delegacia mais próxima e registre o boletim de ocorrência (haverá necessidade de exame do corpo de delito);
  2. Apresente dados dos envolvidos na agressão e de testemunhas;
  3. Comunique o fato imediatamente às diretorias clínica e técnica para que seja providenciado outro médico para assumir suas atividades.

O Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte dispões de equipe de fiscalização e de advogados e deve ser comunicado para orientação e defesa dos Médicos que se sintam em risco ou sofram violência.

 

Natal, 13 de abril de 2022

Dr. Geraldo Ferreira – Presidente do Sinmed RN

Cyrillo

Blogueiro político em busca de divulgar as verdades escondidas nos atos dos atores políticos.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem