Vereador de Natal. Depois das convenções, chapas viraram chapinhas

PDT, PSD, SD e PMB, até agora, foram os únicos partidos que fecharam suas chapas de vereadores com o número máximo de pré-candidatos.

Decepção, por tudo que falaram durante a formação das chapas, foi o PSB. 

No PSB, a retirada da candidatura de Hermano Morais foi a maior baixa de todas. Em 2012, quando foi candidato a prefeito, o PMDB, partido dele na época, obteve 4.728 sufrágios de legenda. 

Sabem o que isso significa? Quer dizer que a retirada da candidatura de Hermano pode tirar a chance do partido eleger mais um vereador. Se a previsão no 'socialista' era de eleger dois nomes com tranquilidade e um terceiro se tudo se encaixasse como esperavam, essa previsão já era. O partido de Morais e Rafael Motta poderá ter dificudade de eleger dois nomes.

Cadeiras vazias à espera dos eleitos em 15 de novembro. Sorte para os candidatos. 

Analizem com o blog: Carlos Eduardo, pelo PDT, em 2012, quando retornou ao comando do executivo da capital, deu ao partido 11.134 votos de legenda; em 2016, na sua reeleição, o PDT quase repetiu a votação, foram 11.169 votos de legenda. 

Uma votação na legenda assim, hoje para o PDT, pode garantir a 7ª cadeira para o partido de Paulinho Freire, Nina souza e mais 7 vereadores.

Entenderam o que a desitência de Hermano pode causar? As chances de Nivaldo Bacurau, Flauber Soares, Eduardo Gomes, Waguinho de Mãe Luiza, Sérgio Pinheiro, Daniel Arruda e Pedro Henrique (PH) de conquistarem a segunda vaga, podem ir para às 'cucuais', pois teoricamente a primeira será de Lázaro Germano, o pupilo de Franklin Capistrano.

Em tempo: o PTB pode não fazer os dois que tanto pregou. A chapa, segundo soube, não fechou. Luciano Nascimento, Hermes Câmara e Cleiton da Policlínica são os favoritos, por enquanto. Eduardo Campos decepcionou: desistiu e vai apoiar Kléber Fernandes. Peixoto do Soledade está quase mergulhando no próprio aquário. Não conseguiu decolar ainda. O militar do quartel religioso que ele contratou, não formou a tropa que prometeu. Picaretagem de petista - pra variar.

Em tempo 2: o PSD vai surpreender. Terá o mesmo número de votos que o PSDB - que têm 5 vereadores - e elegerá dois nomes. Preto será o primeiro e 3 nomes brigam pela segunda vaga. Dr. Sebastião, Delegada Sheyla Freitas e Camila Araújo do Bairro Nordeste. 

Em tempo 3: o PL de Ubaldo vai eleger somente Herberth Senna. Ana Paula e Paulo Pessoa vão conquistar as cadeiras da área de lazer de 'JP', o brabão do Pirangi.

Em tempo 4: o PT vai decepcionar os filhotes do Lulismo na capital. Pouco mais de 20 nomes para a disputa apareceram e o que eram dois, vai virar um.

Em tempo 5: o PCdoB vai eleger a comunista de Nova Cruz, a bela Júlia Arruda. Minha torcida vai para o renomado advogado Arcelino Fernandes e para o grande desportista Cezinha.

Em tempo 6: o PSOL fez o que planejou e vai eleger Robério Paulino, e se brincar, também elegerá um segundo nome. Lá tem dos Luis Carlos brigando por uma eventual 2ª vaga, o árbitro de futebol que é "Câmara" e o outro é o professor de cursinho e ex-vereador, "Noronha". 

Em tempo 7: o Cidadania - PPS paga o preço da "antiguidade". Nada se renova na Marechal Rondon e continua nanico como dantes. Velhos hábitos: o resultado de sempre. Ou o novato e badalado Léo Souza passa dos 7 mil votos ou a vaga sonhada pode se tornar um novo pesadelo para o Cidadania.

Em tempo 8: o solidariedade vai eleger dois com tranquildade - não serão os atuais vereadores Fúlvio nem Klaus Araújo. Kelps carrega com ele um monte de adjetivos pejorativos e 'picaretescos', mas ele dá aula de como renovar o espírito dos partidários. A cada eleição, o gás dos "solidários" é abastecido. Impressionante como a turma dele adora trabalhar pela legenda. Aposto em Bruno Gomes das Quintas e Anderson Lopes do Soledade II, na Zona Norte.

Em tempo 9: o PODEMOS e REPUBLICANOS esconderam o jogo e, provavelmente, elegerão um vererador cada. Marquito Trigueiro e Glácia Marillac pelo PODE e o Bispo Francisco da Universal, pelo PR.

Em tempo 10: O PSL não chegou a 20 nomes e Eleika, caso confirme a sua desistência, apagará de vez a chance do ex-partido de Bolsonaro eleger um vereador. Os delegados da chapa majoritária não terão os "agentes e escrivãos" para correrem por eles.

Em tempo 11: o NOVO, PRTB, PSTU, PATRIOTAS acho que não elegerá nenhum nome. Chapas sem expressão nenhuma. O NOVO tem candidatura própria para prefeito e só apresentou 12 nomes para vereador.

Em tempo 12: o PROS elege um. A luta será entre a candidata do casal Dickson 'Oftalmos' e Sueldo da COMJOL.

Em tempo 13: o AVANTE elegerá o seu dirigente, o vereador Raniere Barbosa. Diogo Alves nadou, escolheu, especulou, atirou e mergulhou num mar de suplência. Naldo Dantas e sua candidatura coletiva, deverá atropelar o atacante Diogo e ficar na suplência do habilidoso Raniere.

Em tempo 14: o PSDB também não atraiu os candidatos que pretendia. Alguém errou feio. São 5 vereadores para 3 vagas e se a coisa não caminhar como deve, o risco de somente eleger 2 é concreto. Kléber Fernandes, Luiz Almir, Aroldo Alves, Chagas Catarino e Dagô 'Me Ajude'. Cinco gigantes para 3 cadeiras.

E tempo 15: o PSC de Azevedo "azedou". Avisei ao meu amigo Breno Minora e ele não me ouviu. A retirada da candidatura de Azevedo para prefeito, enterrou de vez a chance do partido de Witzel eleger dois nomes. Adenúbio Melo vai eleger a esposa Janderrê com as mãos nas costas.

Em tempo 16: o MDB de Walter Alves vai eleger o atual vereador Érico Jácome. Márcio Gomes e Itanildo Reis têm minha torcida e reverência. Foi prometido um time de pré-candidatos que desse a possibilidade de eleger dois vereadores, mas, como em 2016, Jácome não coseguiu. A esperança agora é que os "retratos" não venham trocados, nem em cima da hora.

Em tempo 17: O partido da Mulher Brasileira tem 44 nomes homologados, sendo 14 mulheres e 30 homens. É certo que todos juntos somarão o quociente partidário e quem atingir o QE, que deverá ficar na casa dos 1.300 votos, será vereador. Pelo menos 6 nomes têm chances de atingir essa meta de votos e conquistar uma cadeira no palácio Padre Miguelinho.

Em tempo 18: Soube agora mesmo que Hermano poderá voltar atrás da decisão que ele ainda não oficializou e sequer anunciou: a de desistir da candidatura a prefeito. Se ele retomar, apaga tudo que eu escrevi sobre o PSB.


Comentários

Unknown disse…
Amigo não esqueça da Democracia Cristã 12 Pré Candidatos a Vereador, tem Pré Candidatos de 3.000 votos,Pré Candidata a Prefeita está entre os Cinco primeiros colocados nas Pesquisas em Geral

Postagens mais visitadas deste blog

SEMSUR. Feiras livres voltarão a funcionar nesse final de semana

Vereador de Extremoz chama diretora de escola para "trocar balas".

Fuzileiros Navais de Luto. Faleceu o Sargento Flávio Freitas