Rodolfo Fernandes. Lilito, Claudinha e Neide lutam para suceder Wilson Filho

As articulações políticas do município de Rodolfo Fernandes, no oeste potiguar, começam a ter definições. Três pré candidaturas se projetam para as eleições de 15 de novembro deste ano.

WWW. Walter Alves, Wilson Filho e o futuro do MDB no município, Wilton 'Lilito' Monteiro.

O prefeito Wilson Filho (MDB), que provavelmente não disputará as eleições devido a um compromisso político firmado ainda nas eleições municipais de 2016, com o empresário Lilito Monteiro, também do Movimento Democrático Brasileiro. 

Já a oposição pretende lançar duas candidatas: Claudinha Cavalcante pelo Partido Progressista (PP) e a ex-vice prefeita Neide Nazário pelo Partido dos Trabalhadores.

Lilito sofreu o maior desgaste eleitoral nos últimos 20 anos, quando foi derrotado com 638 votos de maioria para o seu próprio irmão em 2012, porém ao longo dos últimos 8 anos acumulou forte capital eleitoral e disputará a eleição com o apoio de 8 dos nove vereadores, do atual prefeito, de um grupo de empresários ligados a sua família, de antigas lideranças políticas locais que somam forças e já estão criando um clima de “já ganhou”. 

Seu pré-candidato a vice é o vereador Flávio Morais (MDB), um homem simples, carismático, que está no primeiro mandato de vereador e também pela primeira vez no grupo governista.

Neidepré-candidata do PT, vai disputar a prefeitura pela segunda vez. Em 2016 ela perdeu por apenas 113 votos de maioria. Seu pré-candidato a vice é o ex-vereador Joarez Rêgo do mesmo partido, que nas duas últimas eleições não conseguiu reconquistar uma cadeira na câmara municipal. Ela tem o apoio de ninguém menos que a governadora Fátima Bezerra. 

Neide e Joarez. Chapa "puro-sangue" do PT.

Para isso, conta com o apoio de um grupo de petistas, que vão lançar uma nominata com nomes estreantes na política de Rodolfo Fernandes. Neide, quando foi secretária, desenvolveu um grande trabalho e fez com quê seu nome desse uma alavancada política na cidade.

Portanto vem forte na eleição de novembro e como ela mesma postou em suas redes sociais: “é prego batido e ponta virada”, ao contrario de muitos pré-candidatos a prefeito da região, do PT, que vem desistindo. Sua pré-candidatura é consistente e uma das mais respeitadas pelo PT na região, trabalha firme nos bastidores, podendo surpreender muita gente nessa eleição.

Já Claudinha é estreante nas urnas, nunca disputou uma  eleição e terá a chance de levar a mensagem do "novo". Ela é pré-candidata pelo Partido Progressista (PP). Provavelmente seu vice será o empresário Chagas do Peixe também do PP. Chagas é outro nome novo no cenário político e que tem ganhado respaldo popular junto ao eleitorado da pré-candidata. 

Claudinha e Chagas do Peixe, ambos do PROGRESSISTAS. Representam a novidade entre todos os nomes na disputa.

Justamente por ser esse nome 'novo', haja vista que os outros nomes, todos são figurinhas carimbadas na política de Rodolfo Fernandes, poderá surpreender nas urnas. 

A cada dia que passa a pré candidata Claudinha Cavalcante absorve os "bicudos", que têm abraçado a progressista com entusiasmo e, bem como, recebido bastante apoio dos dissidentes do MDB.

PT e PP são água e óleo nessa eleição. São adversários ferrenhos em nível de estado e a nível federal. O PP do Rio Grande do Rio Grande do Norte pretende lançar o maior número de candidatos a prefeito, vice prefeito e vereadores, para fortalecer as bases e lançar Rosalba como candidata ao senado ou ao governo em 2022. 

Isso vai de encontro a reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT), pois a maioria dos apoiadores de Claudinha quer algo novo na política local, tendo em vista o sentimento de mudança.

Rodolfo Fernandes merece um governo com boas práticas e um gestor de mãos limpas. 

Outro ponto importante é que o governo do RN nada tem feito pelo município. E seria constrangedor ter que dividir um palanque com nomes ligados a desgastada professora Fátima Bezerra, que acumula altos índices de rejeição na região.

É a terceira vez consecutiva que um prefeito não vai pra uma reeleição e também é a terceira vez que o município terá 3 candidatos a prefeito.

Em tempo: Ficar longe do PT é um fator positivo para qualquer chapa, já que ele (governo Fátima) insiste em esquecer a cidade.

Em tempo 2: Ser prefeito de Rodolfo não tem sido um bom negócio. Nem simpatia do povo para tentar reeleição, o cabra consegue. 

Em tempo 3: Mesmo de longe, aposto que Lilito e Claudinha vão polarizar a disputa. MDB x PP. Anotem aí!

Em tempo 4: Em política, nada é por acaso. Walter, Wilson e Wilton. É tudo no "dabliú". 

Comentários

Unknown disse…
Esqueceram que o candidato sucessivo do prefeito perdeu as eleições quando seu Chiquinho foi seu vice perdeu por 638 votos.E quenas eleições para deputado também não teve sucesso para o seus deputados. Lembre-se.

Postagens mais visitadas deste blog

SEMSUR. Feiras livres voltarão a funcionar nesse final de semana

Vereador de Extremoz chama diretora de escola para "trocar balas".

Fuzileiros Navais de Luto. Faleceu o Sargento Flávio Freitas