NOTÍCIAS

O prefeito do drone. Por onde anda Mateus Rudnick, o ex-amigo de Túlio Lemos?


"Macau: Prefeito é acusado de comprar Drone com dinheiro público e dar para o filho" 

Assim foi a chamada da matéria, no blog GUAMARÉ EM DIA, do dia 28 de julho de 2020, assinada pelo seu editor.

Veja a íntegra da matéria:

"Tem uma frase na política que diz que os amigos formam os piores inimigos, e isso é verdade. Mateus Rudnick ex-amigo, ex-assessor, e ex-braço direito do prefeito de Macau, Túlio Lemos, fez uma denúncia pesada e se colocou como testemunha para provar a verdade.

Mateus disse ser uma prova viva da corrupção do prefeito Túlio Lemos. Segundo o ex-assessor, ele e um lobista juntamente com o prefeito Túlio Lemos, utilizaram recursos da saúde para comprar computadores na loja Ebara em Natal, mas isso foi só uma compra de fachada, na verdade o bem que foi adquirido foi um Drone da marca Phanton.

Túlio determinou que Mateus testasse o Drone em Macau e em seguida o entregasse a sua esposa, Andrea Lemos. E assim foi feito, segundo Mateus ele testou o drone fruto de corrupção e o entregou nas mãos da primeira dama.

Segundo Mateus o Drone foi dado ao filho do casal, Samuel Lemos.

O vereador Cláudio Gia imediatamente denunciou o caso no Ministério Público de Macau, e no Ministério Público Federal. Mateus se dispôs a ser a testemunha, e a prova do caso de corrupção envolvendo o prefeito,

Segundo consta essa é a primeira das inúmeras denúncias de corrupção que o ex assessor Mateus Rudnick pode denunciar que abalam a reputação de honesto do prefeito Túlio Lemos.

Como dissemos no começo, os amigos formam os piores inimigos."

Em tempo: nada contra o ex-prefeito, mas me veio na lembrança essa acusação e, na época, a promessa de Rudnick é que ele iria fazer mais uma 100 denúncias dessas. Como terminou essa polêmica?

Em tempo 2: estive em Alto do Rodrigues, algumas vezes, no período do mandato de Túlio Lemos na cidade vizinha e as notícias eram de que o mandato e a gestão estavam nos eixos.

Em tempo 3: tenho visto Túlio tentando voltar a rotina de jornalista, mas o passado recente parece não deixar. É uma sombra gigantesca rondando sua cabeça. Uma sombra do tamanho de um caminhão/coletor de lixo.

Em tempo 4: o MP já ouviu pessoas envolvidas no caso e a ação de "procura" pelo drone está de vento em poupa. 

Em tempo 5: um amigo de Mateus Rudnick me prometeu o contato telefônico dele. Se eu conseguir, farei contato e trarei as novidades e a resposta que não quer calar: "Cadê o Drone de Macau?"

Em tempo 6: a atual gestão de Macau, capitaneada pelo médico Zé Antônio e Aladim (não é o da lâmpada), está tentando estancar o sangramento do "paciente". Uma auditoria - segundo fui informado - está quase pronta. Nem uma mágica vai fazer o ex-prefeito dormir sossegado até lá!

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem