28 de novembro. Edital de convocação das eleições no ABC FC foi publicado hoje

Foi publicado no dia 05/10 (terça-feira) e divulgado na tarde de ontem (06/10) o edital de convocação para as eleições do novo conselho deliberativo do ABC Futebol Clube.
28 de novembro, último domingo de novembro, será a eleição do ABC. O "Mais Querido" precisa de quê? O novo ou o velho?


O documento trás o regulamento eleitoral com todas as datas a serem cumpridas pelos que desejam formar chapa e disputar o pleito no "Mais Querido".

O ABC está vivendo um momento histórico dos mais negativos. Disputa a última série do campeonato brasileiro. Apesar de estar a dois jogos do acesso para a série C, o ABC precisa urgentemente de renovação e que seja qualificada.

A atual diretoria comanda o ABC há mais de uma década. Os membros de hoje são resquícios da gestão de Fernando Suassuna, Judas Tadeu, Rogério Marinho e Rubens Guilherme.

Este último conseguiu gerir o ABC num bom nível. Não conseguiu empregar uma nova filosofia de gestão, tinha ao lado os mesmos abnegados/apaixonados de sempre, que nunca fizeram bem ao clube.

Quem viveu as "entranhas" das gestões dos últimos 20 anos, só conta fatos amadores na condução dos trabalhos do ABC.

O nosso "Mais Querido" da Frasqueira merece subir de nível em relação à gestão. Alguém que ouse planejar a instituição além do futebol. Precisamos pensar em ser um clube alto-sustentável. Um gestor que tenha a humildade de se qualificar para tal desafio, que conheça modelos de gestão de sucesso, que busque inovar e ter pulso para "chutar" os "velhos carrapatos" para bem longe da Rota do Sol.

Bira Marques, atual presidente, é criação de Judas Tadeu. Já foi diretor de vários setores na última década, portanto é parte de tudo de amador que fizeram no ABC. 

Nos últimos dias, membros da imprensa, amigos da atual gestão, divulgaram a chapa que vai tentar manter-se no comando do clube. Bira Marques e Irapuã Nóbrega. 

Irapuã é secretário municipal de serviços urbanos de Natal. É pra lá de competente como secretário e um novo amigo que fiz nos últimos anos. Confesso que nem sabia que ele era conselheiro do ABC, me surpreendi e acho que deveria buscar um "lado novo" para compor uma chapa na disputa. 

Na oposição, sabia do projeto de Eduardo Machado, ex-secretário de esportes de Natal e ex-diretor do DETRAN, aqui no estado. As ideias de Eduardo e o seu desejo de comandar o ABC eu já sabia. Ele me confidenciou que há algum tempo vinha estudando sobre gestão no futebol e conhecendo alguns bons modelos que deram ou estão dando certo.

Eduardo esteve nos dois grandes do Ceará. Visitou o Fortaleza Esporte Clube e o Ceará Sporting Club mais de uma vez, se reuniu com ex-dirigentes do São Paulo Futebol Clube, captando informações de como elevar o nível de um clube do tamanho do ABC. Além disso, já recebeu o apoio de ex-craques do clube e de ex-dirigentes históricos, que já se dispuseram a pedir votos para "Dudu" Machado. Incentivam ele diariamente a pensar num ABC de futuro.

Acho que teremos uma eleição de verdade depois de muitos anos. A última eleição com disputa ocorreu em dezembro de 2015, quando Judas Tadeu venceu o conselheiro Fabiano Teixeira por uma diferença de 68 votos. 

Os abecedistas devem estar arrependidos até os dias de hoje. A série D é o mínimo dos males que tomou conta do nosso clube. Afundado em dívidas que ultrapassam os 30 milhões de reais, o coração bate, mas o sangramento é perene. 

Tem um caso clássico para ilustrar a incompetência da gestão abecedista. Um ex-funcionário, com mais de 20 anos de clube, foi mandado embora e cobrou pouco mais de 100 mil do ABC. Não houve acordo e a causa foi judicializada. Acordo judicial foi feito, o clube (pra variar) não cumpriu e adivinhem quanto devem ao ex-servidor: quase 800 mil reais.

Como a pólvora é alheia, a dor é nossa. Metade dos 30 e poucos milhões é de dívida trabalhista, fruto do amadorismo dos nossos simpáticos dirigentes.

Em tempo: acho que é hora de um "choque" de gestão. Quem vier com o compromisso de "quebrar as correntes" do atraso, será bem-vindo. 

Em tempo 2: o plano de gestão deve ser de médio prazo. Quem assumir o ABC deverá ter compromisso com o futuro do clube. Vencer estadual e subir da "D" para "C" é consolo para clube de bairro. Nosso ABC é gigante e merece brigar entre os grandes do Brasil. 

Em tempo 3: que os Deuses do Frasqueirão iluminem a mente dos abecedistas e elejam o melhor para o nosso clube. Basta de amadorismo. Quando me lembro que contratamos jogadores indicados por Diá, do Ferroviário de Fortaleza, que nem ele quis no seu elenco, fico aqui me tremendo de raiva. Wesley Pimbinha e Donato. Me digam em que time esses dois jogariam. São reservas absolutos e o zagueiro Donato sequer é relacionado para os jogos. Dos cinco últimos, só pegou relação em 1. Como pode? 

Em tempo 4: quando lembro que esse ABC ainda conversa com Flávio Anselmo sobre contratações, me contorço todinho de dor no estômago. 

Em tempo 5: agora, se tudo que o ABC fez nos últimos 11 anos, do acesso e título de 2010 para cá, o torcedor e o conselheiro achar que foi bom, votem para a continuação desse grupo e vamos rezar. É, ultimamente só nos resta rezar, pedir a Deus que nos dê um milagre a cada jogo.

Veja o edital publicado que "dispara" o processo eleitoral no ABC.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sargento da Marinha morre afogado em praia de Maceió

Fuzileiro Naval é encontrado morto dentro do quartel

Faleceu Jonaldo Batista, ex-árbitro de futebol do RN