Covid-19: Natal inicia vacinação de pessoas soropositivas para HIV/Aids

Nesta segunda-feira (10), a Prefeitura de Natal iniciou a imunização contra Covid-19 das pessoas soropositivas que vivem com HIV/Aids. De acordo com estatísticas da secretaria municipal de Saúde (SMS), cerca de seis mil pessoas compõem esse público prioritário na cidade. A vacina administrada é a Pfizer e quem estiver apto a se vacinar (soropositivos de 18 a 59 anos, vivendo com HIV/Aids) pode se dirigir a quatro locais: Serviço de Atendimento Especializado (SAE) Natal, Ambulatório Municipal de Transsexuais e Travestis (Ambulatório TT), Policlínica Zona Norte e no Hospital Giselda Trigueiro, entre os dias 10 e 14 de maio, das 08h às 15h.



O lançamento de mais essa fase de vacinação aconteceu no Serviço de Atendimento Especializado (SAE), no Alecrim, e contou com a presença da secretária municipal Igualdade Racial (Semidh), Yara Costa, e da diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da SMS, Juliana Araújo. A movimentação começou logo cedo e a procura pela vacina foi intensa. Apesar da grande movimentação, os atendimentos aconteceram de forma rápida e organizada. O tempo maior de espera era para a análise da documentação necessária. Nessa fase da campanha, as pessoas que vivem com HIV/Aids devem levar declaração impressa do Sistema de Controle Logístico de Medicamentos (SICLOM), comprovante de residência de Natal, cartão de vacinação e documento com foto. Além disso, é necessário não estar com sintomas gripais ou de outra infecção aguda recente para tomar a primeira dose.

Gisele Dantas era uma das mais emocionadas. Militante da causa, há 28 anos ela é soropositiva e aguardava ansiosa na fila pela chegada da sua vacinação. Na espera, ela contou que passou seis meses em casa, sem pisar na rua e agora, recebendo a primeira dose fala sobre as novas perspectivas que se abrem em sua vida: “Não tive como conter as lágrimas. Essa é uma conquista histórica para todas as pessoas com HIV/Aids. Estávamos todos apreensivos e angustiados, mas depois de muita luta e articulação chegou a nossa vez. É imensurável a minha emoção. É momento também de lembrar de todos que perderam suas vidas, aguardando a imunização. Precisamos manter todos os cuidados e continuar cobrando que a vacina chegue para todos”, destacou.

A Prefeitura de Natal mostrando o seu compromisso e cuidado com a população soropositiva que vive com HIV/Aids, autorizou a vacinação de quem tem de 18 a 59 anos e está inserido nesse público alvo: “Muitos municípios estão restringindo a aplicação por faixas etárias. Natal saiu na frente e permitiu um público alvo maior. É a sensibilidade da gestão, entendo que as pessoas que vivem nessa condição são bem mais suscetíveis e devem ter prioridade na imunização. Sempre tivemos um diálogo franco e aberto com os gestores da SMS e nessa campanha de imunização não foi diferente”, disse Marcos Belarmino, representante da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids no RN (RNPRN).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sargento da Marinha morre afogado em praia de Maceió

Fuzileiro Naval é encontrado morto dentro do quartel

Faleceu Jonaldo Batista, ex-árbitro de futebol do RN