Blog do Cyrillo

Dickson Júnior critica Carlos Eduardo por ameaçar tomar mandato de Paulinho Freire: “Autoritário”

Ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, vereador Dickson Júnior e presidente da Câmara, Paulinho Freire - Foto: Elpídio Júnior/CMN

Via: Portal 98 FM Natal

O ex-vereador Dickson Nasser Júnior, 1º suplente do PDT na Câmara Municipal de Natal, criticou nesta terça-feira (22) o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, presidente estadual do partido, por ameaçar ir à Justiça para tomar o mandato do vereador Paulinho Freire caso ele migre para o União Brasil.

Segundo Dickson Júnior – que seria o principal beneficiado se Paulinho Freire perdesse o mandato, Carlos Eduardo foi “autoritário” e fez um “comentário desnecessário”.

“Foi um comentário desnecessário. Foi autoritário da parte dele. Se ele quiser o apoio do partido, a conversa tem que ser diferente. Não concordo com esse tipo de postura”, afirmou o ex-vereador.

Dickson Júnior ressaltou que Paulinho Freire tem sido “parceiro” dos vereadores do PDT e que o presidente da Câmara Municipal foi um dos principais responsáveis por construir a nominata que elegeu cinco vereadores na última eleição. “Não foi Carlos Eduardo”, enfatizou.

“Inclusive, se Paulinho for candidato a deputado federal, vai ter o meu apoio. Eu acho que Carlos Eduardo tem que respeitar (Paulinho). Quem fez a nominata do PDT foi Paulinho Freire. Fez o maior número de vereadores. O prefeito começar uma pré-campanha com essa postura autoritária… só quem perde é ele”, declarou.
Ameaça de Carlos Eduardo a Paulinho

Presidente do PDT no RN, Carlos Eduardo Alves disse nesta segunda-feira (21), em entrevista à 98 FM, que a legenda não vai liberar o vereador Paulinho Freire, presidente da Câmara Municipal, para mudar de partido de forma amigável.

Ao programa “Repórter 98”, Carlos Eduardo declarou que, se Paulinho Freire resolver migrar de partido, o PDT vai acionar a Justiça Eleitoral para reivindicar o mandato para o 1º suplente – hoje o ex-vereador Dickson Nasser Júnior. Segundo o ex-prefeito, essa é uma decisão da direção nacional do partido.

“Eu tenho conversado bastante com Paulinho Freire. Tenho dito a ele que o diretório nacional do PDT vai atrás do mandato na Justiça independente do que eu ache certo ou errado”, afirmou Carlos Eduardo.

O presidente da Câmara Municipal avalia um convite para migrar para o União Brasil, partido resultante da fusão entre DEM e PSL, para disputar a eleição de deputado federal.

Pela legislação eleitoral, Paulinho Freire só pode mudar de legenda por justa causa ou com o consentimento do PDT, sob pena de perder o mandato por infidelidade partidária. A janela partidária, que inicia em março, vale apenas para deputados.

“Na última conversa que teve comigo, ele disse que não estava nada decidido, que considerava isso do partido. Que o partido tinha o legítimo direito de buscar o mandato. Ele reconhecia e que não estava decidido a sair. Disse que voltaríamos a conversar. Que ele ia refletir sobre a situação política e depois voltaria para conversar comigo”, acrescentou Carlos Eduardo.

Em tempo: fui candidato na chapa do PDT, ajudei a coordenar a chapa e testemunhei que todos ficaram lá pela confiança que tinham em Paulinho. Carlos Eduardo só apareceu numa reunião. 

Em tempo 2: a arrogância é o perfume que Carlos Eduardo usa. Será vítima do seu próprio cheiro.
Cyrillo

Blogueiro político em busca de divulgar as verdades escondidas nos atos dos atores políticos.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem