Blog do Cyrillo

Após encontro com ministros, Ezequiel pode definir chapa


Encontro em Brasília entre o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), e os ministros potiguares do governo Bolsonaro, pode decidir a composição da chapa majoritária de uma parte da oposição para enfrentar a futura chapa da situação liderada pela governadora Fátima Bezerra (PT) nas eleições de outubro deste ano.

O deputado Ezequiel Ferreira viajou ontem para a capital do país, onde vai discutir as condições político-partidárias e dizer se aceita ou não ser candidato a governador do Rio Grande do Norte e ouvir dos ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Econômico) e Fábio Faria (Comunicações) qual dos dois sairá candidato a senador da República.

Também participarão das conversas dois dos três deputados tucanos que fazem oposição à governadora do Estado, os deputados Tomba Farias e Gustavo Carvalho, que devem ficar em Brasília até amanhã.

O deputado Gustavo Carvalho já tinha viagem prevista no domingo (20) para Brasília, onde tem reuniões na Secretaria da  União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), além de cumprir agenda no  Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para tratar de assuntos de interesse dos município do Rio Grande do Norte.

Presidente da Executiva estadual do PSD, o ex-governador Robinson Faria foi o primeiro a levantar a bandeira da pré-candidatura do deputado Ezequiel Ferreira para governador do Estado, por ocasião de uma visita do presidente nacional do seu partido, Gilberto Kassab, a Natal, no dia 26 de novembro de 2021.

Na época, Robinson Faria afirmara que o nome do presidente da Assembleia Legislativa surgia naturalmente: “Ele é o nome preparado para ser o candidato da oposição [ao governo]. Não estou lançando pelo PSD. Não posso, mas estou dizendo que é um nome que está surgindo. É o nome que surge naturalmente”.

Desde então, apesar de políticos aliados, como o deputado José Dias (PSDB), defenderem o seu nome para a disputa majoritária, em nenhum momento, até agora, Ezequiel Ferreira se manteve em silêncio sobre sua participação numa chapa majoritária de oposição, embora viesse trabalhando para formar uma chapa proporcional integrada por 18 dos 24 deputados que atualmente compõe o parlamento estadual.

As negociações neste meio de semana em Brasília, confirmam as mensagens trocadas no Twiter pelos dois ministros no dia 11 de fevereiro, quando afirmavam que até o fim do mês iriam anunciariam quem seria o pré-candidato a senador. 

“Eu e o ministro Rogério Marinho estamos juntos e alinhados para garantir o melhor para o futuro do RN e do Brasil. Até o final deste mês, vamos decidir, por consenso, quem será o candidato ao Senado”, destaca a Faria.

Marinho então replicou que as  conversas entre ele e Faria estavam acontecendo: “Importante registrar o afinamento que temos com Fábio em relação a campanha de 22, estamos unidos em prol de um projeto de mudanças no Brasil e em nosso RN“.

Mas ficar de fora das eleições não trás tanto prejuízo político para qualquer um dos ministros norteriograndenses, porque o presidente da República, Jair Bolsonaro, que já disse não inferir na disputa interna dos dois auxiliares, antecipou sua intenção de continuar com um deles na Esplanada dos Ministérios até o fim do atual mandato ou no caso de reeleito, permanecer no Palácio do Planalto.

Tribuna do Norte


Cyrillo

Blogueiro político em busca de divulgar as verdades escondidas nos atos dos atores políticos.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem