Efeito PDT. Eleições em Natal se encaminham para decisão no 1º turno

Para Álvaro Dias "bater a parada" no primeiro turno, nessas eleições de 15 de novembro, só falta acertar na escolha do vice.

PTB, PROS, REPUBLICANOS, PSDB, PDT, AVANTE, PSD, MDB, PDT, PP, MDB, AVANTE, REDE, são declaradamente, e fazem parte da bancada do governo, aliados do prefeito Álvaro. 

O PDT é a terceira força desse pleito - depois de Álvaro e  Carlos Eduardo - é o partido que montou uma chapa de vereadores que terá, segundo analistas, entre 55 e 65 mil votos


O prefeito tem o apoio do maior eleitor de Natal, o antecessor dele, Carlos Eduardo e de 9 dos 16 partidos representados na Câmara Municipal, além de ter o principal: a avaliação positiva de 58% dos natalenses.

O PDT, com 9 vereadores na casa legislativa, com três primeiros suplentes e uma chapa proporcional "pesadíssima", deverá pleitear a indicação desse nome, para compor de vice, a chapa do prefeito.

Sintonia mais que fina entre os parceiros. 

Existe a possibilidade - fortíssima - de Carlos Eduardo sair candidato a vereador. Com isso, a chapa salta do patamar de 'gigante' para "planetária".

Pesquisas de "corredores" da Câmara, dão conta que o natalense votaria no ex-prefeito com o sorriso de canto a canto da boca. Há analista que acredita que ele teria entre 18 e 22 mil votos, caso topasse o chamado para ser vereador de Natal.

Carlos atendendo ao chamado popular, fortaleceria a tendência do seu partido (PDT) em indicar um vereador como vice de Álvaro.

Paulinho é um craque no quesito harmonia. Freire tem a confiança de Álvaro e de Carlos Eduardo. Seus gestos durante sua carreira política, lhe deram a força que a ocasião exige. 

Conversei com vários vereadores e componentes da chapa do "trabalhistas" e, realmente, o desejo é esse mesmo. 

Carlos tem a preferência na indicação. Dizem que isso é combinação desde sempre. Quando da sua saída do Palácio Felipe Camarão para disputar o governo estadual, isso já foi combinado.

Vários nomes surgiram em conversas "oficiosas" de lá para cá. De concreto, somente a certeza que o nome sairá do PDT de Natal. 

Em tempo: Saindo um vereador ou vereadora da chapa proporcional, aliviaria as tensões entre os próprios edis, além de abrir a possibilidade de prestigiar mais um partidário da chapa. 

Em tempo 2: Álvaro tem melhorado demais seu diálogo com a Câmara Municipal. Ponto para o vereador Paulinho Freire (PDT) que faz esse papel de "meio de campo", comandando com habilidade as demandas legislativas junto ao prefeito.

Em tempo 3: Álvaro se saiu melhor que a encomenda. Lembro que os comentários e expectativas era que o vice de Carlos Eduardo não conseguiria os holofotes para sua gestão, e que ela seria apagada. A sombra de CE seria muito grande para o caicoense ganhar brilho. Mero engano, cidadão! 

Em tempo 4: Os índices de satisfação da gestão AD ultrapassaram até os patamares alcançados por Carlos Eduardo. Impressionou e calou muitos - inclusive esse blogueiro aqui.

Em tempo 5: Se juntar "Tomé e Bebé", podem esquecer o dia 29 de novembro - segundo turno - e programar um final de semana na praia de Pirangi. 

Em tempo 6: A sintonia entre Álvaro, Carlos Eduardo e a bancada do PDT, trará tranquilidade dentro da base do governo e tudo isso junto, encerrará a disputa em 15 de novembro. 

Comentários

Unknown disse…
09 Vereadores sem Majoritária, morre na praia uns 5 Vereadores kkkkkk

Postagens mais visitadas deste blog

SEMSUR. Feiras livres voltarão a funcionar nesse final de semana

Vereador de Extremoz chama diretora de escola para "trocar balas".

Fuzileiros Navais de Luto. Faleceu o Sargento Flávio Freitas