Blog do Cyrillo

Alecrim Futebol Clube e sua morte anunciada

Eutanásia para o Alecrim FC, urgente!


O time está agonizando. Depois de anos na UTI, sem investidor, sem campo para treinos, sem profissionais, sem luz no fim do túnel, o verdão precisa fechar as portas.

As notícias recentes dão conta que os atuais mandatários do "Verdão" da avenida 7 não sabem nem o que é  uma bola. Um advogado, o outro empresário e os outros são fantasias da cabeça dos dois primeiros.

Realizamos a Supercopa Natal de Futebol Sub-17 pelo sétimo ano. Desde 2015 só não realizamos em 2020 por causa da pandemia. 

Já recebemos em Natal equipes como Palmeiras, Internacional, Bahia, Vitória, Fortaleza, Ceará, Náutico, Sport, Santa Cruz, entre outras.

As equipes do nosso estado, todas já participaram em alguma edição. ABC, América, Globo, Riogrande, Santa Cruz, Alecrim, Riachuelo, entre outras mais de duas dezenas.

Times de bairros, dos Centros Desportivos de Natal, projetos sociais de futebol, de instituições diversas participaram e participam. 

Equipes com pouquíssimas condições financeiras fazem de tudo e participam. Fazem bingos, rifas, campanhas nas redes sociais, pedem uniformes emprestado e vão com gosto de gás.

A possibilidade de revelar atletas para as grandes equipes do Brasil é imensa. Haja visto que um dos maiores talentos do futebol brasileiro na atualidade foi descoberto nessa competição: Gabriel Veron, hoje no Pameiras, que fez o gol do jogo na noite de ontem pelo "Verdão" paulista, na vitória contra o Cuiabá pelo Brasileirão 2022, foi visto no campo do IFRN em 2017. 

Veron jogava pelo Santa Cruz de Natal, do famoso João Quebra Osso e foi disputado "a tapa" pelos grandes clubes, pelos observadores técnicos que sempre estão aqui durante a competição.

Sem falar em mais de uma dezena de jogadores espalhados pelos maiores clubes brasileiros que foram vistos e revelados aqui, na nossa "copinha" Papa-Jerimum.

Esse ano, depois de toda a problemática da pandemia que assolou o mundo e fez estragos monstruosos em todos os setores, inclusive no futebol, conseguimos montar a nossa copa para proporcionar essa oportunidade aos nossos talentos. Trabalhamos duro para convidar os times do nordeste, do interior e da capital. Tudo montado, chaves divulgadas, material de divulgação espalhados pelas redes sociais, campos se organizando times se preparando, sonhos se concretizando e o velho Alecrim vai ficar de fora.

A prefeitura de Natal, através da SEL - secretaria de esportes e lazer - é a principal apoiadora da Supercopa. São sete anos de parceria e a cada ano aumenta. Vereadores de Natal também apoiam através de emendas impositivas encaminhadas para a SEL. 

Os "investidores" do "verdão" que vomitam força econômica e conhecimento com o mundo da bola, primeiro confirmaram a participação do time na competição. A contrapartida era somente ceder o campo que eles treinam, no SESI Clube para a disputa. Era o Alecrim e mais três equipes. Não gastariam nem mais um centavo. Tudo por nossa conta, desde a arbitragem até os gandulas. Zero real investido.

Pronto, em nome do respeito ao Alecrim, time dos meus primos da Rua São Paulo, recebemos o "verdão" nessas condições. Zero real de investimento. 

Sabe o que um dos milionários "investidores" do Alecrim falou a poucos instantes para nós, coordenação da Supercopa Natal? Lá vai, na íntegra: "infelizmente não vai dar certo a participação do Alecrim na Supercopa. Fica para a próxima oportunidade". 

A tabela já havia sido divulgada, times já sabiam o local de seus jogos, logística traçada, arbitragem ciente, delegados, gandulas, transmissão, etc. 

Em tempo: o ex-jogador Goeber Maia pediu demissão do Alecrim há poucos dias. Ele estava como supervisor de futebol. Segundo ele falou ao repórter Malik Nagib, o problema teria sido de ordem financeira e o não cumprimento de pagamentos de pessoal, aquisição de material de trabalho e até com a alimentação dos atletas. 

Em tempo 2: o mesmo "investidor" milionário que toca o Alecrim e que não cumpriu com Goeber, Hygor César, Jean, Everaldo e outros profissionais, foi o que mandou a mensagem para a coordenação da Supercopa Natal. 

Em tempo 3: pela memória de Bira, pela paixão de Chico e de todos os torcedores da FERA, fechem o clube. Se licenciem da FNF e parem de brincar de futebol. 

Em tempo 4: não acho que seja o caso do Alecrim, mas toda temporada acontece essas "fakes" no nosso futebol. Dirigentes respondendo na justiça, empresário preso, times se vendendo para golpistas apostadores, falsos empresários, falsos cartolas e agora, investidores de araque. 

Em tempo 5: se a maior e mais visível competição da categoria do nordeste, que é disputada aqui em Natal, o Alecrim não consegue participar, imagina como será no sub-20 e na "segundona" do estadual que está prestes a começar! 
Cyrillo

Blogueiro político em busca de divulgar as verdades escondidas nos atos dos atores políticos.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem