Blog do Cyrillo

Sérgio Poti faz 62 anos e comemora com jogo do Master do ABC e seus amigos

Sérgio Poti e sua "canhota rebelde". Passagens pelo Vasco da Gama, Seleção Brasileira de Novos, ABC e América, onde tudo começou.

Ainda batendo suas peladas no campo das Rocas, no estádio Senador João Câmara, Poti tem ainda a mesma categoria que marcou sua carreira. 
Foto: Sérgio do Peixe e Preto Aquino.

Hoje (13/01) é dia de comemorar Sérgio Poti. Zagueiro dos mais clássicos do nosso futebol, com sua canhota e jogo meio irresponsável (dava banho de cuia dentro da grande área) encantou dirigentes de times cariocas e da seleção brasileira.

Poti é oriundo da Rocas, adora o cheiro do mar, que foi um dos motivos que o fez desistir de jogar fora de Natal. 

Folclórico pelos lances de efeito que realizava perto do seu gol, deixava treinadores encantados e loucos da vida. Quando era questionado sobre "jogar bonito" ele respondia: "só jogo assim. Se não quiser, me tira do time". Claro que ninguém o tirou.

Sérgio é de uma família de grandes craques. Todos os irmãos e sobrinhos tinham e têm talento para o futebol.

Sérgio é primo de Pancinha, que fez história também e seus dois irmãos, dizem que também eram craques. Vado Mortadela e Robério tinham talento para irem onde quisessem com o futebol. Mas, como Poti, nunca quiseram dar grandes voos como profissionais. 

Tenho o prazer de conviver com Robério e Sérgio, e conheci, numa noite no estádio Senador João Câmara, a grande lenda, o habilidoso 'Vado', conhecido nos campos como "Mortadela" e pai do desportista da Zona Norte, dirigente de times amadores, o craque Deley.

Em tempo: domingo (16/01), às 8hs, haverá um jogo em comemoração ao niver de Sérgio Poti. ABC Master x Amigos de Poti, vai acontecer no estádio Senador João Câmara, sede do Centro Desportivo das Rocas.

Em tempo 2: quem está organizando o evento é o presidente do CDBR, Henrique Cabral. Informações pelo: 84-98812-7601 (WhatsApp). 

Em tempo 3: domingo vou saber de Poti se ele realmente vai aceitar o convite desse blogueiro. Falei com ele anos atrás se ele me concederia a honra de escrever sua biografia. No dia ele topou, mas vou bater o martelo nesse domingo. Se ele disser sim, no próximo aniversário dele, daqui a exatos 365 dias, lançaremos o registro. 



A foto do América de 1979, campeão estadual daquele certame. 
Em pé: Arturzinho (Preparador Físico), Zé Luiz, Joel Natalino, Roberto, Edmar, Sérgio Poti e Gilton; Agachados:  Macarrão (massagista), Ronaldinho, Marinho Apolônio, Oliveira Piauí, Danilo e Mário. 
A foto do ABC bicampeão de 1984, (acervo RIBAMAR CAVALCANTI.)
Da esquerda para direita, em pé, estão Prof. Galvão, Dr. Heriberto Rocha, Joel, Carioca, Sabiá, Sérgio Poti, Nicácio, Wassil, Ferdinando Teixeira (técnico) e Cacau (prep. Físico); agachados, Furão (massagista), Curió, Quinho, Dedé de Dora, Arié, Tião e Joca (roupeiro).

Entre os anos de 1999 e 2000, o jornal Tribuna do Norte fez uma pesquisa para definir os grandes craques potiguares da era Castelão/Machadão. Anota aí o que cada grande time da capital escolheu. As três seleções do século ficaram assim escolhidas: 

ABC com Hélio Show, Sabará, Alexandre Mineiro, Edson e Marinho Chagas,  Maranhão, Danilo Menezes e Alberi, Jorginho Silva e Reinaldo 

Os americanos elegeram Rafael, Ivan Silva,  Scala, Djalma e Sérgio Poti, Baltazar, Hélcio e Véscio, Evaldo, Saquinho e Aloísio. 

E o Alecrim com Manuelzinho, Saraiva, Miro, Berilo e Anchieta, Valdomiro, Pedrinho e Vasconcelos, Zezé, Icário e Odilon.




Cyrillo

Blogueiro político em busca de divulgar as verdades escondidas nos atos dos atores políticos.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem