A nova previdência de Natal. A hipocrisia dos 7 da oposição

A guerra política em torno da nova previdência do município segue sem limtes. De um lado os eternos "defensores" dos servidores públicos e do outro os sensatos vereadores que se debruçaram por meses no tema e trabalharam duro para aprovar uma reforma responsável, única e exclusivamente pensando no bem estar dos servidores atuais e nos futuros.

A turma da "lacração"', normalmente formada por sindicalistas profissionais - dedicam a vida à luta pela classe por décadas, sem ter nada para reivindicar, jogam sujo e propagam mentiras para eles mesmos. 

O jogo é assim: se você é vereador e não é da bancada do prefeito, vota contra em tudo. Tá aí o retrato fiel desse jogo de irresponsabilidades. Venceu a sensatez e responsabilidade com os recursos do povo.


É isso mesmo: petistas e seguidores da causa corrupta só se comunicam entre si. Uma cara de pau sem tamanho. Um cria uma artezinha mentirosa, os outros compartilham sem sequer ler ou ver do que se trata. É a turma do Plantão da Resistência. 

Ontem, após a aprovação pela Câmara da reforma  da previdência de Natal, começaram a espalhar mentiras pela grande rede. Tomaram uma invertida dos sensatos cidadãos natalenses que contra-atacaram e espalharam a verdade das intenções sobre a votação. (Veja a arte acima).

Em tempo: Divaneide e Lucena são do PT. Oposição até a própria sombra eles são. Se for matéria em favor do povo e se for também o desejo do chefe do executivo, votam contra.

Em tempo 2: Júlia Arruda é do PCdoB, aquela que eu batizei de "comunista almofadinha". Entrou na turma da lacração e vota junto com eles.

Em tempo 3: Fúlvio está indeciso. É do time de Kelps Celular na Mão e Papo Furado no Coração. Ele precisa combinar com Klaus Araújo, que apesar de ser da mesma igreja, não comunga com irresponsabilidades. Se papai Kelps é contra, eu também sou. Né não, Fulvão?

Em tempo 4: Cícero é do PP de Beto Rosado. Tudo está alinhado "lá em cima" para seu partido apoiar o prefeito. Mas, vou sondar o que está havendo. Parece que o gabinete de Álvaro ainda não deu a devida atenção ao vereador de Bolsonaro.

Em tempo 5: Maurício Gurgel é o único que dedico meu respeito. Debateu, propôs suas ideias ao tema e votou como antes: contra. Ele é do PV que faz oposição sensata ao governo municipal. Errou no voto, mas não errou na medida. Morreu combatendo e foi derrotado pelo exército da sensatez.

Em tempo 6: Por último - pelo grau de importância - a vereadora Ana Paula Esposa do Brabão. Perdeu cento e tantos cargos que tinha na gestão e virou oposição a qualquer custo. Se o prefeito quer, vota contra. Lasque-se o povo de Natal. Se o prefeito quer, vota não.

 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEMSUR. Feiras livres voltarão a funcionar nesse final de semana

Vereador de Extremoz chama diretora de escola para "trocar balas".

Fuzileiros Navais de Luto. Faleceu o Sargento Flávio Freitas