Coronavírus. Robson Carvalho sugere que vereadores realoquem emendas para a Saúde



O vereador Robson Carvalho (PMB) afirmou que irá direcionar o valor das suas emendas impositivas para a Saúde. A atitude do parlamentar é para auxiliar nas medidas de combate à pandemia do coronavírus. Segundo Robson, ele já sugeriu que outros vereadores façam o mesmo, para destinar mais recursos para prevenção e ação contra a Covid-19.
"É uma pandemia. Nós temos que ter toda a cautela, prevenção e ação. Sugiro que haja uma acessibilidade de todos os vereadores. Nós temos direito às emendas impositivas, que são 2% do orçamento. Cerca de R$ 516 mil, anualmente. Venho sugerindo, conversando e dialogando, para que todos nós possamos ter essa consciência. Multiplique os R$ 516 mil por 29, dá quase R$ 15 mi. Nós vamos precisar de melhorias na infraestrutura. Nós precisaremos utilizar os recursos”, explicou.
Segundo Robson, ele já sugeriu que outros vereadores façam o mesmo, para destinar mais recursos para prevenção e ação contra a Covid-19.
Foto: Site Notícias do Pássaro

A Emenda Impositiva é o instrumento pelo qual os vereadores podem apresentar emendas à Lei Orçamentária Anual (LOA) destinando recursos do Município para determinadas obras, projetos ou instituições. No caso, o valor direcionado pelos vereadores serão disponibilizados para a Secretaria de Saúde de Natal (SMS).
De acordo com o parlamentar, a secretária Municipal de Administração, Adamires França, já foi procurada pelo vereador para que esta medida seja tomada. Robson Carvalho afirma que diante da situação da saúde no Brasil, não vê problema em realocar suas emendas.
“Já me disponibilizei. Entrei em contato com a secretaria de administração. Não vejo problema algum em realocar minhas emendas para a Saúde. É uma atitude muito importante para este momento que o nosso país está vivendo”, contou.
No tocante ao período de 15 dias sem aulas na rede pública, o vereador demonstrou preocupação com os alunos que dependem da merenda escolar como principal refeição diária. Robson Carvalho mencionou outros lugares que estão contribuindo para que a merenda seja entregue aos estudantes.

“Vários municípios já estão fazendo uma força-tarefa de trabalho, pois grande maioria que estão na sua fase de desenvolvimento físico, cognitivo e nutricional. As aulas estão suspensas durante 15 dias. As merendas não estão sendo entregues. Muitos alunos dependem apenas daquela refeição e estão sendo prejudicados”, concluiu.
Via: Agora RN - Publicado em 20/03/2020 às 13:15

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEMSUR. Feiras livres voltarão a funcionar nesse final de semana

Vereador de Extremoz chama diretora de escola para "trocar balas".

Fuzileiros Navais de Luto. Faleceu o Sargento Flávio Freitas