CMN. Comissão cobra assistência para população vulnerável de Natal durante pandemia

Os vereadores da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Municipal de Natal realizaram na manhã desta segunda-feira (20), uma reunião virtual para debater se as ações da Prefeitura estão chegando às pessoas mais vulneráveis neste momento de pandemia do coronavírus (COVID-19). A transmissão ocorreu pelo perfil da vereadora Divaneide Basílio (PT) no Facebook e contou com a participação dos vereadores Ana Paula (PL) e Maurício Gurgel (PV).
Vereadores da comissão de direitos humanos interagiram com internautas ao vivo. Sugestões foram recebidas e encaminhadas.

A live contou com a participação de internautas que enviaram sugestões à comissão. "Recebemos um ofício do movimento da população de rua com algumas demandas que envolvem diferentes secretarias voltadas para a imunização dessas pessoas contra a gripe, o acolhimento em abrigos, a instalação de lavatórios e banheiros solidários. Já vamos aproveitar a presença do secretário de Saúde na Câmara nesta semana para tratar sobre a imunização. Também debatemos sobre outros públicos que estão vulneráveis nessa pandemia", destaca a presidente da comissão, vereadora Divaneide Basílio.
O vereador Maurício Gurgel, que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa da População de Rua, sugeriu visitas aos abrigos. "Precisamos visitar as escolas e abrigos onde estão sendo atendidas estas pessoas para verificar as condições, o atendimento às atividades desenvolvidas durante a pandemia. Também temos que nos reunir com a secretária de Assistência Social para obter os detalhes desse serviço", disse.
Os parlamentares concordaram que, apesar de se tratar da saúde, o atendimento à população vulnerável passa pela  Assistência Social. Para a vereadora Ana Paula, a pasta precisa atuar de forma incisiva. "Além da distribuição de cestas básicas, há outras frentes a serem implementadas. Era necessário um trabalho da Semtas para auxiliar as pessoas que não têm acesso à internet para que consigam solicitar o auxílio emergencial do Governo Federal, por exemplo", sugeriu.
Os vereadores também lembraram a necessidade de contratação dos concursados da saúde e as condições de trabalho dos profissionais que já estão na ativa, assunto que também deve ser tratado com o secretário de saúde, George Antunes. Outras pautas, como saúde mental e violência contra a mulher serão temas para novas discussões em lives futuras, quando será apresentado o retorno dos encaminhamentos a serem feitos às secretarias. A comissão pretende, ainda, agendar visitas aos equipamentos de atendimento à população vulnerável durante a pandemia.

Via Assecom - CMN
Texto: Cláudio Oliveira
Foto: Reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEMSUR. Feiras livres voltarão a funcionar nesse final de semana

Vereador de Extremoz chama diretora de escola para "trocar balas".

Fuzileiros Navais de Luto. Faleceu o Sargento Flávio Freitas